Você está em >>> Ufologia Crística  >>> Acesse o Índice de Ufologia Crística

 

POR QUE OS ETs NÃO SE MOSTRAM? (Parte 2)

 

Por Wilson Mello Franco

 

HOLLYWOOD EM GUERRA CONTRA OS ETs

 

VEJA TAMBÉM: PORQUE OS ETs NÃO SE MOSTRAM - PARTE 1

 

 

 É muito comum, nos documentários sérios sobre a presença ou não dos extraterrestres entre nós, pessoas inteligentes das mais diferentes áreas mencionarem que, se for verdade que eles estão aqui, então são nossos inimigos, e a humanidade corre perigo e consequentemente deverá entrar em guerra contra eles. Algumas dessas pessoas chegam a afirmar que seria o único motivo que uniria a humanidade em torno de uma causa única, o único motivo capaz de trazer a paz genuína neste mundo conturbado por diferenças religiosas, raciais e políticas.

 

 O cinema tem explorado o tema grandemente, desde filmes singelos, senão infantis, como ET, O Extraterrestre, de Steven Spielberg, até - e principalmente - filmes nos quais o Ets são nossos diabólicos inimigos, escravocratas, traidores, cheios de ódio, cobiça, dissimulados, e senhores de toda sorte de malícia que, qualquer semelhança conosco NÃO terá sido mera coincidência. Se fizemos de Deus, o qual adoramos como nosso Criador, uma sombra gigantesca de nós mesmos, um Deus que comete assassinato em massa, odeia, mata e aleija, queima e despedaça, por que não faríamos deles o retrato do capeta?

 

Se não somos capazes sequer de conviver em paz com nossos semelhantes neste planeta, já de milhares de anos, mesmo agora em plena idade espacial, como poderemos aceitar e conviver com naturalidade com seres dos quais nada conhecemos, e fisicamente muito diferentes de nós?

 

A humanidade está, pois,transferindo para eles nossa caixa de Pandora, assim como Hitler transferiu para os "indesejados" a razão de todos os males que haviam caído sobre a Alemanha derrotada na I Grande Guerra.

 

Como disse Carl Gustav Jung “Cedo ou tarde será descoberto que nada realmente novo acontece na História. Poder-se-ia dizer que novidade somente seria se algo realmente inimaginável acontecesse: se razão, humanidade e amor conseguissem uma vitória duradoura”.

 

  É por isso que profecias se tornam possíveis, e os profetas normalmente só erram as datas. A maldade, a cobiça, o ódio, e centenas de outros direcionamentos diabólicos intrínsecos à natureza do homem o levará seguramente ao caos. Isso é lógico. Por outro lado, a humanidade sempre se superou, e todas as profecias que conheço ressaltam isso.

 

A grande guerra é da humanidade contra ela mesma, de seu lado divino contra seu lado diabólico. A travessia é de seu estado terrestre para o celeste, o retorno à sua condição de "deus" como era no princípio, segundo a Bíblia.

 

Por outro lado, somente a Ciência libertará o homem; porém, tudo o que a Ciência fará, no fim, é confirmar a Bíblia. Parece um paradoxo, ou uma falácia, mas certamente assim o será. A verdade está a um palmo de nossos narizes e não somos capazes de enxergá-la.

 

 No presente momento, mais do que nunca vivemos num mundo cercado de hipocrisia. Poucos, neste planeta, estão real e suficientemente civilizados. O fato de uma pessoa ter posição social não significa que ela é civilizada. Veja o caso do atual rei da Espanha, Juan de Bourbon: sendo presidente da Associação de Proteção aos Animais foi à África caçar elefantes! Sim, um homem que, pela sua posição social e política deveria ser civilizado, não o é, além de inculto ao achar que no Brasil falamos brasileiro! E isso não é exceção: você pode encontrar agora mesmo, na Internet, milhares de fotos de príncipes, milionários, empresários bilionários, e pessoas ditas civilizadas, se orgulhando de ter matado um javali, um elefante, um leão, uma sucuri, um crocodilo... Mesmo a nobreza inglesa, o príncipe Charles entre eles, organiza caçadas!     

 

Inimigo meu

Retrata uma guerra de diferenças entre nós, humanos, e os draks. Serve como estereótipo de nossa cultura: se nossa maldade não nos permite sequer suportar as pequenas diferenças humanas neste planeta, apesar de já convivermos por milhares de anos, como superaremos as diferenças gritantes entre nós e os extraterrestres?

 

Invasores de Corpos

Aqui os ETs são vistos como demônios: Começam a possuir os corpos da pessoas, para escravizá-las, contaminando-as, com gritos de horror. A mensagem é: se são diferentes de nós, são maus. Se estão aqui, querem nos destruir e escravizar. São nossos inimigos. Façamos guerra contra eles!

A Coisa (Enigma de Outro Mundo)

Transferindo para os ETs a nossa própria sombra demoníaca. Esta sombra é o nosso "enigma", segundo Carl G. Jung, e o verdadeiro sentido da religião, que me faz afirmar que tudo o que Ciência fará é - paradoxalmente - confirmar a Bíblia ao decifrar YHVH ! Enquanto isso, "decifra-me, ou te devoro".

Predador

Uma criatura vem de outro planeta para a Terra com o objetivo de caçar. E um esquadrão é montado para caçá-la.

Evidentemente o filme é um retrato de nossos direcionamentos malévolos e da luta que travamos contra nós mesmos para eliminar o instinto animal em nossa própria natureza.  Enquanto isso, seguimos invadindo ecossistemas, destruindo tudo, flora, animais, unicamente pelo prazer de matar e destruir.  Quem sabe este filme receba nas próximas edições uma dedicatória ao rei Juan da Espanha, matador de elefantes! 

Independence Day

A humanidade contra os malévolos ETs.

E eles, traiçoeiramente começam a guerra, destruindo nossas grandes cidades.

Como sempre, querem nos escravizar, senão nos liquidar para roubar nosso planeta.

E, como sempre, transferimos para eles a nossa maldade intrínseca, nosso espírito belicoso e nosso medo de nós mesmos.

Todavia, mesmo na maldade há um princípio implícito de bem - do contrário não adoraríamos o Deus bíblico. A mensagem é: podemos nos superar, vencer a nós mesmos e construir uma nova civilização, na qual seremos unidos.

Todavia, a estratégia da construção de um inimigo em comum, agora fora da Terra, pode ser um tiro que sai pela culatra, como saiu o tiro dado por Hitler para construir seu conceito de felicidade do mundo por 1000 anos.

A Batalha Final

Neste filme, a humanidade faz contato com uma raça de seres alienígenas, que se mostram, no início, muito bonzinhos. Mas, gradativamente, os ETs vão mostrando que tinham outra cara. Eram, de fato, reptilianos feiosos que usavam maquiagem para parecerem bonitos e bonzinhos. Comiam ratos. De fato queriam se apossar de nosso planeta, roubar a água da Terra e comer os humanos.

Qualquer semelhança com o comportamento humano também não terá sido só mera coincidência:

É só examinar a História: os europeus chegam, mostram-se bonzinhos aos povos indígenas, e depois retiram a maquiagem e se mostram como realmente eram, "comendo" esses povos como ratos, apropriando-se de suas terras e bens, sujando sua água com garimpos imundos, matando pela cobiça do ouro.

E mesmo hoje, na idade espacial, podemos ver esse comportamento em relação aos africanos, e aos povos que têm grandes jazidas de petróleo e outras riquezas naturais.

Alguma semelhança com o capitalismo selvagem e com o comportamento dissimulado dos seres humanos "civilizados"?

O dia em que  Terra Parou

Um dos grandes clássicos do gênero. Uma nave desce na cidade grande, deixando o mundo inteiro apreensivo. Mostra, claro, o temor humano de como um contato efetivo afetaria nossa civilização, liquidando nossos tão amados valores humanos. Para isso, claro, os humanos se preparam para um ataque, há destruições, etc.. Mesmo o ET se mostrando amigável e desejando ver em paz os dirigentes da Terra, fazem-lhe a guerra. 

Talvez, por ser judeu, Spielberg produz filmes singelos sobre extraterrestres.

Aqui, eles ajudam um casal de velhos.

 

Em Cocoon são os velhos que ajudam os ETs, quando descobrem que, por causa deles, rejuvenesceram. De acordo com  numerosas profecias, o milagre virá sim do espaço: "Os meus 'anjos' reunirão os eleitos nos quatro cantos do mundo, e verão o Filho do Homem vindo nos céus, com grande glória." - Jesus, em Mateus 24.

 

Esses são alguns entre os numerosos filmes relacionados com ETs.

Em sua enorme maioria eles são vistos como inimigos da raça humana.

 

 

VEJA TAMBÉM: PORQUE OS ETs NÃO SE MOSTRAM - PARTE 1

 

O Triunfo dos deuses    -  Jesus Cósmico: Os ETs na Religião

OUTROS TEMAS SOBRE UFOLOGIA  -   ERAM OS DEUSES CABALISTAS?

 

 ® DIREITOS RESERVADOS - LEI 9610 dos Direitos Autorais, de 1998.