Você está em >>> Ufologia Crística  >>> Acesse o Índice de Ufologia Crística

 

 

O CASO ROSWELL

 

PRECEDENTES

 

Veja também:

 

Introdução ao Caso Roswell

 – Ilha Maury

Caso Kenneth Arnold

 

Roswell é uma localidade de uns 50 mil habitantes no Estado do Novo México, nos EUA.  Aí, em 8 de julho de 1947, que fez desta localidade a “capital mundial dos Ufos”.  A partir daí uma verdadeira “erupção” de casos ufológicos teve lugar.

 

Em 1947 o mundo havia acabado de ingressar no período da guerra fria, polarizado que estava pelas então duas superpotências, os EUA de um lado (os “mocinhos”), e a URSS de outro (os vilões). Politicamente o mundo estava agitado, as potências buscavam desenvolver novas armas de destruição em massa, e aperfeiçoar os famosos mísseis nazistas V-9, que mais adiante daria lugar à corrida espacial.

 

Em julho de 1.947 foram encontrados vasta área de destroços na fazenda de William “Mac” Brazel, do que seria um  disco voador que teria explodido durante um forte tempestade que caíra na região.

 

O fazendeiro foi alertado por um amigo que procurasse as autoridades, mas eles, antes, deu uma entrevista ao jornaleco local, o Roswell Daily Record contando sobre o fato. Dia 8 de julho o jornal local noticiou em primeira página, “RAAF (Roswell Army Air Field, Aeródromo Militar de Roswell) captura disco voador em rancho na região de Roswell”. Esta base militar fora de onde, quase dois anos antes, havia partido o famigerado avião Enola Gay, que despejou a bomba atômica sobre a cidade japonesa de Hiroshima.

 

Foi como um rastilho de pólvora: a notícia repercutiu em todo o país, mas com a mesma celeridade da notícia, logo ocorreu um desmentido - provavelmente por pressão do Exército. No dia seguinte a manchete foi desmentida, o objeto nada mais era do que um “balão metereológico”.   

 

Jesse Marcel: balão metereológico

ou pedaços de um UFO?

Perto de morrer, Marcel disse que isso foi uma simulação para acalmar a imprensa

 

Com o tempo a história caiu no esquecimento, até que em 1978 um físico nuclear chamado Stanton Terry Friedman entrevistou Jesse Marcel que, dizia-se, havia tocado no disco voador.

 

  Embora o caso já tenha 65 anos (2012), continua sendo referência quando se fala no assunto UFO, em todo o mundo. É, por isso, considerado o caso de maior exponencial da ufologia mundial, e causa controvérsias até o dia de hoje, como pode ser visto nesta entrevista do ex-astronauta Edgar Mitchell

 

 

É, sem dúvida, a mais impressionante história, o mais impressionante caso passível de apresentação de provas concretas, e o maior caso que se conhece do encobrimento do assunto UFO, até o presente momento.

 

 

 

 

 

CRONOLOGIA DO CASO ROSWELL

Do site: http://aspet.sites.uol.com.br/Roswell.htm

 

1947


Quarta-feira, 2 de Julho, 21:50h


O casal Wilmot está sentado em sua varanda, num bairro tranquilo em Roswell, quando observa um grande objeto oval cruzar o céu. O objeto estava incandescente e voava em alta velocidade no sentido nordeste. Ao mesmo tempo, William Woody e seu pai veem no céu um objeto brilhante indo em direção norte. Durante uma tempestade, o rancheiro MacBrazel e seus vizinhos ouvem uma explosão nas proximidades de onde moram, há algumas milhas de Roswell.


Quinta- Feira, 3 de Julho


Pela manhã, Brazel sai a cavalo para verificar os danos causados pela tempestade. Surpreende-se ao ver um campo de destroços de aproximadamente 4km quadrados, onde encontra lâminas de um metal muito maleável, mas que sempre retornava à forma original. Vê também bastões de matéria análogo ao basalto - objetos altamente resistentes, impossíveis de serem cortados ou queimados. Brazel percebe que há sinais impressos nos objetos: desenhos de cor lilás, parecendo com algum tipo de escrita oriental, talvez hieróglifos.


Sexta - Feira, 4 de Julho

 

Feriado nacional (independência dos EUA). Brazel leva alguns destroços ao seu galpão, entre eles há uma peça de aproximadamente 3m. Suas ovelhas não querem passar pelo campo de destroços. Os animais parecem sentir que algo estranho aconteceu no local. À noite, Brazel encontra alguns amigos, que o aconselham a contar tudo para as autoridades.


Domingo, 6 de Julho, 8:00h


Pela manhã Brazel vai até o escritório do xerife George Wilcox em Roswell. Leva alguns destroços na caminhonete. Ao ver os pedaços da suposta nave, o xerife envia alguns de seus subordinados para a fazenda para examinar o local do acidente. Chegando lá, não encontram mais os destroços, mas somente uma camada vitrificada sobre a terra. No mesmo dia da visita ao xerife, Brazel concede uma entrevista à radio local.

Domingo, 6 de Julho, 13:00h


O major Jesse Marcel vai ao escritório do xerife em Roswell com a finalidade de se encontrar com Brazel. Olha o material e decide visitar o rancho em que aconteceu o acidente. Seu superior, o general Roger Ramey, é informado sobre o achado e se comunica com o Pentágono.


Domingo, 6 de Julho, 17:00h


Chegando ao rancho, Brazel mostra os destroços no galpão para o major Marcel, que os examina com um contador Geiser. O aparelho não capta sinais de radiatividade nos objetos. Enquanto Marcel e seus homens pernoitam no galpão, o Pentágono organiza uma busca sigilosa no local da queda.


Domingo, 6 de Julho, 19:00h


Os oficiais localizam os destroços e seus ocupantes. Imediatamente chegam ao local varias equipes de resgate e escavação. Também participa do processo o arqueólogo Cury Holden, que ao fazer pesquisas sobre povos pré-colombianos, descobre os destroços por acaso.

 

 

CONTINUA

 

 

  Veja também:     Porque os ETs não se mostram   -  O triunfo dos deuses

- Caso Roswell /Área 51    - Caso Barney e Betty Hill  -    Kenneth Arnold

- Barney e Betty Hill  -  Casos Brasileiros  -  OUTROS GRANDES CASOS

 

 

 

 ® DIREITOS RESERVADOS - LEI 9610 dos Direitos Autorais, de 1998.