Você está em >>> Tarô de Marselha >>> Acesse o Índice de Tarô de Marselha

 

 

OS 22 ARCANOS MAIORES DO TARÔ

 

ARCANO 1  O MAGO

 

Lâmina ligada ao plano material, indicando ação e movimento: circunstâncias e forças atuando para a concretização de uma meta. Esta carta depende muito do sentido das demais cartas que a cercam na tiragem, podendo indicar, com isso, até mesmo um alto aspecto de ilusão. Representa nosso Livre-arbítrio, que é o ponto de partida para qualquer coisa. ATRIBUTOS POSITIVOS ligados a essa carta: inteligência, presença de espírito, energia, personalidade. ATRIBUTOS NEGATIVOS: impulsividade, indecisão, nervosismo.  

      

ARCANO 2    - A GRÃ-SACERDOTISA

 

Lâmina ligada ao plano mental, indicando sabedoria e prudência, recomendando que se guarde silêncio sobre os desejos, a fim de não expô-los à força da inveja alheia. É a carta que mais influencia as outras que a cercam, podendo multiplicar seus efeitos. No caso do consulente ser mulher, esta carta simboliza ela mesma. 

 

 

 

  ARCANO 3  - A IMPERATRIZ

 

Lâmina ligada ao plano material, mas adaptada ao plano mental, exercendo ainda influência sobre o plano anímico. Coordena, associa e aponta a satisfação na consecução dos objetivos e vontades, sempre na medida em que o consulente aja no macrocosmo a partir do microcosmo. Com relação às cartas vizinhas, ora é neutra, agindo sozinha, e ora multiplica-lhes o sentido.

 

 

      ARCANO 4 - O IMPERADOR

 

Lâmina ligada ao plano material e anímico, pouco ativa no plano mental. Observar a perna direita cruzada, formando um quatro, símbolo passional. Esse arcano sugere domínio do lado emocional, que é o passaporte para a realização do objetivo. Conforme as cartas que a cercam, pode significar a ajuda de uma pessoa importante ou influente que atuará em favor do consulente. Em última análise, o Imperador expressa êxito na esfera material.

 

 

 

ARCANO 5 - O SUMO SACERDOTE

 

Carta que assinala o poder do  plano mental aliado ao material. Fortemente ligada à Razão, implica ao consulente uma tomada de atitude que resgate sua serenidade, para que tenha fé para compreender e superar um acontecimento que surgiu fora da rotina de sua vida.

O Sumo Sacerdote se relaciona intimamente com os quatro arcanos anteriores, determinando maior ou menor poder de ação daqueles, mas sempre convidando o consulente a se libertar da matéria e assumir um novo posicionamento mental. 

 

 

ARCANO 6 -  O NAMORADO

 

Lâmina neutra. Seu sentido é determinado pelas cartas vizinhas. Está ligada à união, às associações, casamento, e ao plano afetivo. Por outro lado, essa carta  adverte o consulente para não se deixar perturbar pelos desejos e paixões.

Indica também indecisão e convida o consulente a não dispersar seu pensamento, mas ouvir sua voz interior.

                                 

     ARCANO 7 -    O CARRO

 

Lâmina ligada ao plano material, se relacionando também com o plano anímico, e sofrendo influência do plano mental. Significa recompensa pelo esforço pessoal, comunicação com o Absoluto. Sorte no jogo, vitória, indicando correta condução dos indóceis cavalos do plano anímico. No plano material, forças ocultas e poderosas estão atuando a favor do consulente, a partir do plano mental. Exprime talento, capacidade para vencer, reconciliação, adesão dos que estão à volta do consulente.

É uma das cartas mais fortes do tarô.    

       

 ARCANO 8  -  A JUSTIÇA

 

Lâmina ligada ao plano anímico, implicando forte influência no plano material. Esse arcano é a Lei da Espada que governa o mundo e as ações humanas: "Quem pela espada fere, pela espada será ferido". Assim, os atos do consulente foram pesados, para crédito ou débito cármico. A leitura dessa carta é feita mais em função das outras que acompanham na tiragem, sobre as quais atua fortemente, podendo determinar o rumo das pendências, processos legais e justiça em geral. A carta é severa no plano material, e apela para o equilíbrio emocional do consulente.

 

                

RETORNA

 CONTINUA

 

 

 

 ® DIREITOS RESERVADOS - LEI 9610 dos Direitos Autorais, de 1998.