Você está em >>> Profetas e Profecias >>> Acesse o Índice de Profetas e Profecias

 

 

NOSTRADAMUS: AS MAIS INCRÍVEIS PROFECIAS

Texto de Wilson Mello Franco

 

Visite meu site sobre Nostradamus: Nostradamus Profetas e Profecias

O maior, melhor e mais sério site sobre Nostradamus em língua portuguesa. Poucos entendem tanto de Profetas e Profecias. Pouco entendem tanto de Nostradamus.

 

20 LIVROS ESCRITOS SOBRE NOSTRADAMUS. PUBLICAÇÃO IMPRESSOS

 

NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2015.    FINALMENTE A SAIR IMPRESSOS!

 

 

 

   Michel de Nostredame, mais conhecido como Nostradamus, nasceu em 14 de dezembro de 1503 no sul da França, e morreu em julho de 1566. Sua família era judia convertida ao cristianismo já havia muitos ano antes dele nascer. Seu pai era atacadista de cereais, e por isso Michel recebeu umas das melhores educação que alguém poderia receber em seu tempo, tendo aprendido latim, grego, hebraico, e cabala. Formou-se em medicina na Universidade de Mont Pelier. Casou-se e teve dois filhos, a esposa e os filhos morreram durante a epidemia de peste negra que assolava a Europa. Nesse tempo, como ele próprio diz, ficou muito depressivo, teria viajado para a Itália, Espanha, e talvez Luxemburgo. Foi quando teve um visão daquele que ele chama (e todos os demais profetas também) O Grande Monarca, que é o Cristo esperado pelos judeus, epiginia de Jesus, de acordo com os maiores profetas. Embora alguns intérpretes digam que não haja provas, é certo que foi um iniciado em cabala, pois seus textos estão codificados segundo a simbologia da cabala., e isso pode ser visto em seu texto em prova, denominado Epístola a Henrique. Quem disser o contrário, ou que Nostradamus fez uso de qualquer outro método ou que sua profecia pode ser decifrada por meio da obra de Madame Blavatsky (A Doutrina Secreta)  não sabe o que diz e tampouco conhece patavina de cabala. Não há astrologia em sua obra, embora Nostradamus tenha sido um astrólogo e como todas as pessoas de seu tempo acreditava que as tragédias humanas eram castigos divinos.

 

       Depois de formado em medicina, ele começou a publicar um almanaque anual sobre previsão metereológica junto com outras informações tais como receitas culinárias e de beleza. Muitas dessas previsões eram na verdade profecias para tempos muito distante. Porém no início ele não sabia que eram profecias, conforme confessa. Quando percebeu, resolveu lançar um livro.

 

      Em março de 1555 ele publicou a primeira edição, que denominou As Centúrias (Os Séculos). O título fazia menção à forma de ele compor as profecias: em quadras rimadas, dispostas em número de 100, cujo objetivo era completar 1000 quadras dispostas em 10 centúrias.

 

     Porém, na primeira edição ele não chegou sequer na metade disso. Mas esta edição o deixou famoso em grande parte da Europa, pois ele previa a morte do rei Henrique II de forma trágica, ocorrida em julho de 1559, pouco mais de 4 anos depois da publicação do livro, e do modo como havia previsto. Catarina, a viúva do rei e agora rainha, apaixonada por assuntos místicos, o chamou à corte, em Paris, onde Nostradamus viveu por um tempo, examinou e previu com bastante exatidão o futuro dos filhos da rainha, que mais tarde se tornariam reis da França.

 

    Em 1557 sai a segunda edição, ainda incompleta, porém agora estendida até a 7a. Centúria, e finalizada com um longo texto em prosa, a Epístola a Henrique seconde, (não se trata de Henrique II, como intérpretes desavisados dizem, mas Nostradamus assim faz pensar por razões óbvias) na qual faz um apanhado geral, e fora de ordem, de tudo o que suas profecias abrangiam, e o modo como elas foram compostas, dizendo que as havia codificado e tornando algumas quadras "escabrosas" em virtude da "injúria do tempo presente" (leia-se Inquisição).

 

    As profecias em forma de quadras vão desde 1555 até o final dos tempos, e supostamente mais além, já no "reino milenar".

    Muitas quadras são claras, e podem ser perfeitamente entendidas, tais como as predições sobre Napoleão Bonaparte e a Revolução Francesa, porém outras são como ele diz "escabrosas" demais para serem interpretadas, tal o simbolismo ou a sua escrita latinizada. Todavia, ele afirma que "tudo tem um único sentido", apesar de não parecer. Compete aos estudiosos decifrar o simbolismo, e por isso existem centenas e centenas de livros tentando explicar com as mais idiotas teorias como seria a decodificação. No entanto, como foi dito, está baseada na cabala.

    

   Para os que viessem duvidar da autenticidade divina de suas profecias, Nostradamus deixou escrito em seu livro de profecias o ano da queda da Monarquia francesa: "E durará esta até o ano de 1792, que será quando se tomará o poder...". A possibilidade de ele ter acertado "no chute" o ano da queda da Monarquia - particularmente descrevendo e acertando o que ocorreria neste ano, nos anteriores e nos subsequentes - é quase a mesma que uma pessoa tem de acertar na mega sena.

 

   Porém a citação desta data é um fato raro, pois não há datas claras, dizendo ele, porém, que embora os acontecimentos serão infalíveis, as datas podem não ser, e dependem de como os humanos agirão. Por isso não é verdade que Nostradamus tenha previsto o fim do mundo para o eclipse 1999, 2012 (como estão falsamente divulgando agora) ou qualquer outro ano. Fora 1792, outra data explícita é julho de 1999, que é quando o futuro "Grande Monarca" teria nascido. Ele é o "Consolador" prometido por Jesus, e que também os muçulmanos esperam, pelo que este judeu cristão, nascido no Egito ou na Grã-Bretanha será o grande reformador ecumenista - reunirá as 5 mais importantes religiões (Cristã, Islã, Budismo, Judaísmo, e explicará o simbolismo do Brahmanismo) quando o nosso sistema de coisas estiver desabando em função da Grande Guerra que, ao que parece, será por volta de 2020. 

 

   Nostradamus morreu de gota (uma forma de artrite crônica).

 

ALGUNS DOS LIVROS A SAIR EM BREVE, NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2015

 

 

 

 ® DIREITOS RESERVADOS - LEI 9610 dos Direitos Autorais, de 1998.