Você está em Motivação Pessoal >>>>> Acesse a página inicial de Motivação Pessoal

 

FORÇA DE VONTADE

           

Jean-Dominique Bauby

 

Texto de Wilson Mello Fanco

 

Ele escreveu um livro apenas com apenas uma pálpebra!!

   

 

 

 

 

 

 

 

 

     Jean-Dominique

    antes do derrame

 

       Jean-Dominique é um jornalista francês de 44 anos (1997), tem dois filhos, e foi ex-editor da revista feminina “Elle”. É vítima da síndrome do bloqueio, consequência de um derrame cerebral que sofreu em dezembro 1995, que o deixou totalmente paralisado e prisioneiro dentro de seu próprio corpo . Mesmo assim, ele escreveu um livro de 130 páginas usando apenas a pálpebra esquerda, única parte de seu corpo que ainda era capaz de movimentar. Esteve em coma por três semanas, e quando saiu não conseguia se mover, comer ou falar. 

      

Com o corpo totalmente paralisado e incapaz de falar, mas a mente funcionando normalmente, o jornalista, através de um sistema de código, de acordo com as piscadas, ditou o livro de 28 capítulos, letra por letra, a uma representante da editora, durante meses. Disse ele, pelo código da pálpebra, que para encarar a síndrome precisou “sacudir seu antigo ego para que pudesse renascer. As preocupações cotidianas foram erradicadas e substituídas pela única pergunta que interessava: É possível viver num estado de calamidade absoluta? Decidi que estava empreendendo uma viagem.”

 

    Para superar a depressão ele dizia  “contemplar o mar, ler durante uma hora, olhar uma pintura do infinito, feita por minha filha, e não me considerar um herói.”  

  

          

    O fato curioso é que sofreu o derrame quando trabalhava na versão feminina de O Conde de Monte Cristo, obra em que o autor do século XIX, Alexandre Dumas, evoca a imagem da síndrome de bloqueio, retratando um homem paralisado que consegue comunicar-se com o conde apenas piscando o olho.

 

     Quando a representante da editora chegou para tomar as notas do jornalista, este lhe disse: “Não entre em pânico”.

    -  “Fiquei aliviada ao ver que ele tinha senso de humor. Na época eu chegava às 11h30 todas as manhãs. Ele já havia, então, composto em sua cabeça. Quando terminávamos (depois de três horas de ditado), eu ficava com ele porque é uma ótima companhia. É impertinente, insolente e divertido e sabe muitíssimas coisas. Tem uma elegância extraordinária e nunca o vi se queixar.”  

 

FOTO ACIMA: Jean-Dominique, na varanda do hospital, na posição em que "ditou" o livro. Ele morreu em 9 de março de 1997. O nome de seu livro é O ESCAFANDRO E A BORBOLETA, grande sucesso na Europa, que motivou um filme sobre sua vida, num tributo a suas conquistas.

 

 

SUPERANDO UMA SUGESTÃO NEGATIVA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Pretendendo realizar um sonho, a jovem Norma Jean Mortenson procurou a agência de modelos Blue Book (Livro Azul). A dona da agência a examinou e lhe  deu a seguinte sugestão:

 

  "SERIA MELHOR VOCÊ SE CASAR OU SE TORNAR SECRETÁRIA".

 

     Ela desconsiderou essa sugestão. Alguns anos depois, essa jovem se tornou a estrelíssima MARILYN MONROE, atualmente a  mulher mais conhecida nos EUA, apesar dos 38 anos já decorridos de sua morte, em 1962. 

 

THAISE GUEDES: ELA É MODELO    

    

 

 O sonho da alagoana Thaise Guedes, de 20 anos, era o mesmo da maioria das garotas: se tornar uma modelo famosa. Porém, as graves sequelas de uma meningite atrapalharam seus planos. Quando tinha 13 anos, um médico confundiu a séria doença que afeta o sistema nervoso com uma simples gripe. A meningite bloqueou a circulação do sangue nos membros de Thaise, e seus braços e pernas foram amputados. Essa limitação física não foi suficiente para impedir a garota de alcançar seu objetivo. Apenas um ano após o infortúnio, Thaise já se adaptava ao uso de próteses, obtidas em 2001 graças a uma autorização especial do então ministro da Saúde, José Serra. Pouco tempo depois, a carreira de Thaise começou a deslanchar. Ela participou de ensaios fotográficos, campanhas publicitárias e catálogos de moda. Em julho deste ano, Thaise deverá ir à Alemanha participar de um programa de TV. Será sua segunda estada no país.

 

No ano passado, ela passou 15 dias por lá participando de eventos. No último Carnaval, foi convidada para desfilar na Vai-Vai, escola de samba de São Paulo. Recusou o convite por ter de ficar muito tempo de pé, o que seria doloroso.

 

   http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG82412-6001-513,00.html     

 

 

 ® DIREITOS RESERVADOS - LEI 9610 dos Direitos Autorais, de 1998.