Você está em Espiritualidade >>>>> Acesse a página inicial de Espiritualidade

 

OS 7 PRINCÍPIOS DO HOMEM, SEGUNDO A TEOSOFIA

 

Por Wilson Mello Franco

 

 

Madame Blavatsky

fundadora da

Sociedade Teosófica

 

A Teosofia, ou Sabedoria Divina, aparentemente parece estar ligada à filosofia oriental, mas isso é apenas uma referencia, em função de sua associação à Lei da Reencarnação, não admitida na religião ocidental, exceto no espiritismo. A Teosofia geralmente usa termos orientais para difundir sua filosofia no ocidente. Madame Blavatsky é o principal expoente da Teosofia.

 

O Homem, assim como a natureza, é chamado de saptaparma (planta de sete folhas), é simbolizado geometricamente por um triângulo sobre um quadrado, estando Atman (a Alma) por cima de tudo. Para a teosofia, o homem é setenário, isto é, composto de 7 “princípios” que, na verdade, são apenas um, sendo esta divisão unicamente para efeito didático. Nesta constituição setenária, podemos entender que Atman é como a coroa que encima a constituição humana (a ponta superior do triângulo, e na Cabala a esfera superior última), fornecendo-lhe o seu espírito imortal.

 

A teosofia “divide” o homem em um quaternário inferior, e uma tríade superior. Podemos dizer que a Tríade superior é a parte imortal da natureza humana, o “espírito” ou “alma” da terminologia cristã. Todavia, “espírito” e “alma” são termos voláteis, e seu significado depende de sua função na Palavra. Seja como for, o quaternário inferior é a parte mortal, a "carne", segundo a teologia cristã.

 

Segundo Madame Blavatsky, o Absoluto (Ain Soph, na Cabala) emana de si raios, que são chamados de Mônadas ou reflexos de Atman. Estas Mônadas são a Essência Imortal do Homem.

 

O “princípio” Atman (que de fato não é um princípio, mas incluído como um por impregnar tudo e, evidentemente, o homem) com o objetivo de individualizar-se, emana de si um princípio mais “´positivo” chamado Budhi, nome ligado a Buda, não o Gautama Sidarda, fundador do budismo, mas à “iluminação” que ele representa. Este díade Atman-Budhi reveste-se de princípios cada vez mais densos, e em número de sete (o número associado ao Espírito, segundo a Cabala e a numerologia):

 

Os três princípios superior são o seguinte:

 

  1. Atman - O raio do Absoluto, nossa Essência Divina;  (numerado 7)

  2. Budhi - Nossa Alma Divina; (numerado 6)

  3. Manas – Princípio duplo, inteligência ou Mente, nossa Alma Humana (Razão), ou Mente Divina. Pode ser chamado de livre-arbítrio, e pode oscilar, segundo sua vontade, do homem bestial ao ao homem divino. É, portanto, um elo entre o homem mortal (corpo mental de manas inferior) e o homem divino. (numerado 5)

 

Os 4 princípios inferiores ou mortais são:

 

    4.     Kama Rupa (corpo-emocional ou corpo dos desejos), constituído pelos “agregado” da vida física, o corpo emocional.

   5.     O corpo astral: o que já fomos e é nossa “soma”.  Chamado “linga Sharira” ou duplo do homem. Em termos espíritas, o “perespírito”.

   6.     O corpo vital, constituído dos instintos; a maior parte das pessoas vive neste nível, pensa que vive, mas está espiritualmente morto.  É chamado, nos termos orientais, de Prana.

   7.     Sthula Sharira – o corpo físico propriamente dito. Mortal e imortal ao mesmo tempo. É, ao contrário do que se lista aqui, o primeiro princípio. E aqui está o grande segredo da Teosofia.

 

A tríade superior é a parte imortal do Homem, sendo os restantes quatro princípios chamados de "princípios inferiores" ou "quaternário inferior", ligado ao mortal.

 

      É relevante ressaltar que 7 é o número do ESPÍRITO (esta palavra é = 34 = 7 na gematria). E que por isso 7 é o número mais citado na Bíblia, mais de 500 vezes.

 

 

      TEOSOFIA: A ANTIGA SABEDORIA SOB NOVO NOME

 

 

A constituição setenária do homem, como simbolismo, é imanente a todas as formas de esoterismo dentro das religiões tradicionais. Assim, o homem é um Espírito tríplice (ou Ego formado por três aspectos: Espírito Divino, Espírito de Vida e Espírito Humano), possuindo uma mente que governa, como uma reflexão invertida, o tríplice corpo (corpo denso, corpo vital e corpo de desejos). Ou seja: o homem é divino (“Nunca lestes [nos Salmos]: Sois deuses.” – Jesus, em discussão com os fariseus.

      Esses 7 princípio podem ser reduzidos a 3, correspondente na teologia cristã ao Pai, Filho e Espírito Santo, dito corpo, alma e espírito. O significado desses termos depende do modo como é usado. Normalmente, neste esquema tríplice o corpo é associado ao corpo denso; a alma é associada ao corpo astral, e o espírito aos princípios superiores do homem. Mas isso é relativo. Mas é interessante notar que, seja como for, isto é o que, de uma forma ou de outra, é admitido pela Igreja.

 

   SEGUE

 

 

 

 

 ® DIREITOS RESERVADOS - LEI 9610 dos Direitos Autorais, de 1998.